Space Exploration Technologies

A Space Exploration Technologies Corp Escolhe a Linha Completa de Equipamentos de Jato de Água Série Mach da Flow

Space Exploration Technologies Corp ("SpaceX") foi fundada em 2002 para desenvolver e fabricar veículos de lançamento e naves espaciais. A SpaceX lançou com sucesso os veículos de lançamento Falcon 1 e Falcon 9 , e em 2008 foi selecionada pela NASA para reabastecer a Estação Espacial Internacional (ISS).

Em 25 de maio de 2012, a nave espacial Dragon tornou-se a primeira nave espacial desenvolvida para anexar a ISS, entregando água, roupas e alimentos para os astronautas. Em 28 de outubro de 2012, a Dragon completou sua primeira missão oficial de reabastecimento de carga para a ISS, retornando com amostras importantes e equipamentos da estação espacial.HA COMPLETA DE EQUIPAMENTOS DE JATO DE ÁGUA SÉRIE MACH DA FLOW

Melhor Qualidade, Mais controle

Tendo trabalhado em muitas indústrias que utilizam equipamentos de jato de água, os engenheiros da SpaceX estão familiarizados com os benefícios dos jatos de água. Waterjets são muito flexíveis e podem cortar virtualmente qualquer material.  Elas são precisas o suficiente para cortar formatos difíceis. Métod os térmicos tais como laser ou plasma criam uma zona afetada pelo calor que pode causar microfissuras quando a peça é moldada. Para a indústria aeroespacial, estes microtrincamento podem ser catastróficos. Assim está peça terá que passar por um tratamento secundário para retirar esta borda endureicda. Com o equipamento de jato de água não há zona térmica afetada, então não é necessário trabalho adicional, economizando tempo e custo. 

A SpaceX, uma empresa de alta produção, limitou a terceirização e encontrou o melhor controle sobre tempo e qualidade. Se um fornecedor fizer uma peça errada, ou a peça precisar de uma alteração no projeto, o cronograma e os envolvidos seriam afetados negativamente.  Ao fazer este trabalho internamente, os engenheiros da SpaceX podem ter um melhor controle. "A partir da nossa experiência com terceirização, conheciamos os equipamentos de jato de água e sua capacidade. Só queríamos mais controle sobre o processo", diz Rick Cortez, Gerente de Operações e Desenvolvimento.

Procurando pelo equipamento correto

Em julho de 2010, a SpaceX adquiriu o sistema de corte com jato de água Mach 3 com uma bomba intensificadora de 60.000 psi e o Dynamic Waterjet®. Alguns meses depois eles adquiriram mais mesas de corte. O sistema Mach 2 com bomba de 60.000 psi foi comprado para corte convencional e eles também adquirriam uma sistema Mach 3, com bomba HyperJet®, bomba de 94.000 psi e Dynamic XD® para chanfros e cortes 3D.

Mais Mesas, Mais Produção

SpaceX planeja continuar o seu desenvolvimento e bem-sucedido lançamento de foguetes e naves espaciais comerciais, resultando em uma crescente necessidade de alta precisão, peças cortadas de forma eficiente. Para atender a essa demanda crescente, a SpaceX adquiriu mais um sistema da Flow, incluindo a mais recente tecnologia Mach 4, para atender as suas exigências. "Decidimos comprar o sistema de corte Mach 4 da Flow para nos dar uma flexibilidade ainda maior", diz Cortez. 

O mais novo lançamento da linha Mach 4 da Flow, permite que o sistema seja dimensionado inicialmente para 2 ou 3 metros de largura por 2 metros de comprimento na mesa de corte, com a capacidade de expandir-se depois até um comprimento de 14 metros.  Cada sistema é controlado pelo Software Flow Master, que permite que o operador importe um desenho pronto e apenas acrescente o material, espessura e qualidade do corte, e em seguida inicie o corte da sua peça. O Flow Master também monitora as bombas, garantindo que estejam operando com desempenho máximo. 

Os engenheiros da SpaceX aproveitaram os benefícios do jato de água de imediato devido a economia de tempo, controle e facilidade em fazer alterações. "Como os nossos equipamentos de corte com jato de água estão em casa, e por causa das suas amplas capacidades, "As peças podem ser projetadas e fabricadas no mesmo dia ou no máximo em um dia. Compare isso com duas ou mais semanas, que é o tempo que precisavamos quando terceirizavamos. " diz Cortez.